REPORTAGEM MARAVILHOSA

Não tem jeito: toda dieta que começa cercada de privações, principalmente cerceando aquilo que mais gostamos, não se mantém por muito tempo. No fim da primeira semana, já se torna insuportável. Ai vem o mau humor, a falta de disposição e os ataques inevitáveis à geladeira. Resultado: os planos de enxugar a silhueta e entrar naquele velho jeans 38 vão por água abaixo. “Perder peso nunca deve estar associado a sofrimento, simplesmente porque ninguém aguenta a tortura por muito tempo. Sem falar que dietas muito restritivas geram ansiedade e irritabilidade, situações que desencadeiam facilmente os episódios de ataques gastronômicos”, comenta Cláudia Novais, nutricionista (SP). O ideal, segundo ela, é aparar arestas energéticas, fazer trocas conscientes e lançar mão de truques que “emagrecem” o cardápio, sem que fique monótono. Assim, você ainda ganha uma vida longa. Segundo um estudo concluido pela Universidade de Washington (EUA), o hábito de consumir refeições menos calóricas interfere na produção de diversas substâncias, entre as quais um dos hormônios da tireoide, o T3, que, apesar de importante para a geração de energia e nossa sobrevivência, quando em excesso na circulação, acelera os efeitos do tempo. E só isso, de acordo com os cientistas, já bastaria para puxar o freio do envelhecimento precoce. Além disso, outro estudo, realizado pela Universidade do Alabama (EUA), mostrou que reduzir calorias também faz com que as células se mantenham mais resistentes aos estragos dos radicais livres. Por tudo isso, que tal aprender a cortar calorias do seu prato? É fácil! Quer ver?
sobremesa sem culpa
Quando bater aquela vontade louca de comer um docinho depois da refeição, pense duas vezes. “Ele atrapalha a absorção de nutrientes pelo corpo. se a tentação for grande, deixe para consumi-lo mais tarde”, sugere Cláudia novais. Mas ninguém precisa achar que a sobremesa está proibida: você pode comer frutas frescas, secas ou em compota. A gelatina e os doces light também são boas opções: uma colher de sopa de pudim de leite normal tem cerca de 50 calorias. na versão light fica com menos da metade.
sem pãozinho não dá
Tudo bem, o tipo integral é mais saudável, dá maior sensação de saciedade, a farinha branca facilita a elevação da glicose no sangue etc. Mas você não consegue ficar sem um pãozinho francês, certo? Então, que tal em vez de cortá-lo de vez do cardápio, apenas deixá-lo para alguns dias da semana e ainda contornar suas desvantagens? sim, isso é possível, basta tirar o miolo e acrescentar a ele uma proteína magra (queijo branco ou peito de peru) para tornar a digestão mais lenta e evitar a elevação da glicose sanguínea.
elimine o açúcar
Sabe aquela paradinha sagrada na padaria, onde todas as manhãs você pede um cafezinho e um pão de queijo? Pois é, se você tirar o açúcar da bebida e optar por uma fatia de pão integral light com outra de queijo branco, além de se sentir mais saciada, por causa das fibras, deixará de consumir o que precisaria de no mínimo 30 minutos de caminhada para queimar.
aposte nas frutas
Você costuma dar um gostinho a mais ao leite optando pelo achocolatado? Experimente trocá-lo por frutas. É só bater a bebida com a sua favorita, de preferência as menos calóricas, como maçã, morango ou pera.

FONTE:http://corpoacorpo.uol.com.br/Edicoes/244/artigo130599-1.asp

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: